quarta-feira, junho 09, 2021

SONHO

 





Como um veleiro,

tenho minha vela erguida

e sulco,

não os mares,

mas os sonhos que há na vida,

rasgo ao meio aqueles que são feios,

mas lanço ferro e pernoito

se me enleio naqueles que tu teces...

Durmo com eles

e sonho um outro sonho!

Já não sou veleiro,

sou apenas sonho,

um sonho que tu sulcas

com a tua vela erguida.

~Imagem da net

sexta-feira, maio 14, 2021

AS PALAVRAS

 


Quis escrever-te amor,

Mas ao buscar as palavras

Que no meu peito eu guardava,

Encontrei-as apagadas,

Dormindo, muito abraçadas,

num desalinho perfeito.

 

Rasguei o peito em pedaços

Para que o sol lá entrasse

E elas se alvoroçassem,

Mas continuaram inertes,

Mudas e desinteressadas

E eu perguntei o porquê!

 

Falta de amor, me disseram,

Num sussurro apagado.

Um tempo longo de espera

Sem ver a luz, sem esperança,

Entregues à solidão

Onde o desamor impera.

 

Pedi perdão e chorei

Contando-lhes as minhas mágoas.

Das primaveras perdidas,

Dos dias tristes, sem sol

E das noites sem luar,

Das saudades acendidas!

 

Por fim, fizemos as pazes

E abraçamo-nos com ternura.

Demos as mãos e fizemos

Da vida, uma iluminura!


IMAGEM DA NET.


segunda-feira, março 08, 2021

 



NO TEU POEMA

 

No teu poema

É onde eu moro,

Às escondidas.

É lá que sonho

Meus sonhos loucos

Nas noites mal dormidas.

 

No teu poema

Cabe o sol inteiro

há perfume e cor

e o ar que se respira

cheira a prado

e a flores recém colhidas.

 

No teu poema

As palavras chegam

Como um aguaceiro,

e um tumulto me assola

e a emoção transborda

pelo corpo inteiro!

 

No teu poema

Eu moro,

Eu vivo,

Eu choro.


Imagem da net


quarta-feira, fevereiro 10, 2021


 UM POEMA FEITO RIO

 

No reverso de cada verso

Há sempre uma dor escondida

Feita de mágoa e de pranto

Que escorre nas minhas veias

Como seiva anoitecida.

 

Todos juntos, esses versos

Seriam como um poema,

Um poema feito rio

E eu a barca que o sulcava

Da nascente até ao mar.

 

No seu bojo levaria

O azul do céu e as estrelas

E as coisas que eram minhas

E das quais não conseguia

Nem queria me apartar.

 

sexta-feira, janeiro 08, 2021

AMANHÃ


No coração a esperança

De manhã à noite sonhada,

De que tudo vai mudar,

Nesta difícil caminhada.

 

O amanhã vai despontar

Claro e luminoso

E os caminhos, ontem incertos,

Vão abrir-se, largos e floridos

A prometer mudanças

E sonhos encobertos.

 

A mente, liberta,

Ecoa, como um grito

E as palavras soltas

São como um canto renovado

Que o vento transporta nos seus ombros

E vai semear em terreno desbravado.

 

E o sol e a lua suceder-se-ão

Noite e dia,

Sem interrupção

E os abraços prometidos,

E os beijos esquecidos

Dar-se-ão, sem contenção.

 

sábado, novembro 21, 2020




Um olhar trocado

Uma palavra não dita

 um sorriso esboçado

e quase escondido

e eis que no peito

um alvoroço se instala

e o coração dispara

e bate de um jeito

que o sangue enlouquece

e ondula nas veias

como seara batida 

pelos ventos de leste.


E são olhos que riem

sonhos que renascem

mãos que procuram

bocas que prometem.


É o amor  que desponta

cá dentro do peito

e nos abre as portas 

a um mundo perfeito.

segunda-feira, outubro 19, 2020

 

Rebuscando no baú...

O meu amor é como um barco na tormenta,

Tanto busca o absoluto

Na crista da mais alta onda,

como mergulha no negrume

de um mundo feito de silêncio e sombra.

Mas lá no fundo desse mundo,

há peixes coloridos e muitos, muitos limos

e no meio desses limos,

o mar é mais verde e mais fecundo

 e é lá que eu vou ficar

à espera de sonhar...

Sonhar que sou um lindo peixe verde,

com um brilho estonteante no olhar

e no peito uma vontade imensa

de voltar a acreditar!


Imagem da net



Rosas

Rosas
Especialmente para ti, amigo visitante

Arquivo do blogue