segunda-feira, março 08, 2021

 



NO TEU POEMA

 

No teu poema

É onde eu moro,

Às escondidas.

É lá que sonho

Meus sonhos loucos

Nas noites mal dormidas.

 

No teu poema

Cabe o sol inteiro

há perfume e cor

e o ar que se respira

cheira a prado

e a flores recém colhidas.

 

No teu poema

As palavras chegam

Como um aguaceiro,

e um tumulto me assola

e a emoção transborda

pelo corpo inteiro!

 

No teu poema

Eu moro,

Eu vivo,

Eu choro.


Imagem da net


19 comentários:

" R y k @ r d o " disse...


Poema lindíssimo que me fascinou ler
.
Votos de um dia feliz
Cuide-se
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

chica disse...

Lindo poema.Adorei! beijos, tudo de bom,chica

Cidália Ferreira disse...

Um poema muito bonito! :))
-
São dias assim no meu estado
-
Beijos e uma excelente semana :)

Juvenal Nunes disse...

Excelente poema, de graciosa musicalidade e repleto de frescura primaveril.
Gostei muito.
Saudações poéticas.
Juvenal Nunes

Lucinalva disse...

Boa tarde
Passando por aqui para conhecer o seu blog, gostei muito. Um forte abraço, lindo poema.

CÉU disse...

Boa noite, querida amiga!

Espero que estejas bem de saúde e com boa disposição. É difícil ou mesmo impossível estarmos satisfeitos com a situação k estamos vivendo no nosso país. Eu sei que a Covid é mundial, mas cada um sente os seus problemas.

Eu estou em teletrabalho como todos os professores, cansada, esgotada e confinada. Eu não sou pessoa que goste mto de sair, mas gosto de ter a minha liberdade e o meu espaço, mesmo em casa. Esperemos o que vai dizer o Primeiro Ministro, amanhã. Não entendo, por exemplo, a razão do fecho de cabeleireiras e barbeiros e estética, em geral, qdo os trabalhos são realizados com marcação prévia. Preciso de me sentir bonita, faz-me bem ao ego e roupas estou farta sempre das mesmas e do despe, põe no chão e vai para a banheira e sapatos à porta para desinfetar. Pareço uma pedinte, uma sem-abrigo-rs rs rs. É assim que me sinto com toda a franqueza.

"No teu Poema", título do teu post, lembrou-me uma bonita canção cantada por alguns intérpretes. De facto, no poema dele tudo é bom e bonito. O sol a lua, todos os astros "trabalham" para o mesmo fim, ou seja, darem-nos felicidade e luz.

Quando estamos deprimidas e não dormimos bem, é no Poema Dele que encontramos o "medicamento" que nos acalma e nos deixa dormir e sonhar. Há "coisas" fantásticas!

Quando temos o "Poema Dele" o nosso cérebro dá ordens ao nosso corpo e as sensações espalham-se em catadupa, enfim, somos amor.

Gostei, como sempre, que exprimisses o que te canta a tua alma, pois é magnífico morares no corpo dele, viver lá e quando calhar, uma lágrima ou outra, de alegria, certamente.

A imagem que escolheste está muito querida e a cor é toda vivaça. Estás a bater à porta do coração dele -rs?

Beijinhos, um grande abraço e que amanhã algo mude para bem de todos nós.

Fá menor disse...

Belo!
Haja sempre um poema onde caibamos!

Beijinhos.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Eu amo seus versos
e amo vir aqui sempre
que posso.
Bjins
CatiahoAlc.

© Piedade Araújo Sol disse...

Muito belo
No Poema
pode caber uma vida inteira.

Gostei muito!

Saúde!
beijinhos
:)

Jaime Portela disse...

Gostei imenso do teu poema, é excelente.
E é tão melódico que dá para uma bela canção.
Bom fim de semana, querida amiga.
Beijo.

Beatriz Bragança disse...

Que belo poema!
Parece uma homenagem à Primavera! Excelente.
Bom fim de semana.
Beijinho
Beatriz

Canto da Boca disse...

Poema-inspiração, poema que transcende ao tempo e ao momento.
Morar em um poema, é verdadeiramente a ressignificação da autopoiesis.

Belo!

vieira calado disse...

Olá, amiga!

Achei o seu esbelto poema muito bom!

Desejo que esteja bem. Já se vacinou?

Eu já apanhei a primeira dose...

Cuide-se!...

Beijinhos!

saudade disse...

No teu poema me deliciei... Beijinhos de bom fim de semana

CÉU disse...

Olá, querida amiga!

Espero que estejas bem de saúde e que a disposição seja satisfatória, o que já não é mau. Eu estou bem de saúde, mas sou como as mouras encantadas, portanto presas num castelo, esperando que o Príncipe Encantado as venha libertar. Bem posso eu esperar, pke príncipes encantados já não existem, a não ser na nossa imaginação ou nas histórias de criança.

Falando sério, continuo em teletrabalho e parece-me que o Secundário só volta ao presencial dia 19 de abril e nem sei como se procederá à organização de tudo, mas logo se verá.

E os teus dias como os tens passado? Pelo menos já estamos na primavera, a hora mudou e já há mais luz, parece-me. Temos de ter paciência para este confinamento que nos rouba até a imaginação, o poder de escrever e de pormos a nu os nossos sentires.

Reli o teu esbelto poema, como lhe chama o Vieira Calado teu "vizinho", porque tenho sempre prazer ao fazê-lo. Olhei a imagem e fiquei, de novo, deliciada.

Postei há dias. Qdo te apetecer e tiveres tempo, aparece por lá. Thanks!

Beijinhos, um grande abraço e votos de uma Páscoa feliz e doce.

As Mulheres 4estacoes disse...

Olá,

Alguns poemas nos dão a sensação de reconhecimento, onde nos identificamos com o que o outro escreveu e permite transbordar sentimentos que guardamos em nosso íntimo.

Um abraço
Sônia

vieira calado disse...

Olá, caríssima amiga!

Achei muito interessante e bem escrito, o seu poema.

* Penso que está na altura de nos vermos.

As esplanadas já abriram e por aí há várias.

Diga qualquer coisa.

Bjsss!

CÉU disse...

Olá, minha querida amiga algarvia!

Espero que estejas bem de saúde, tal como a tua família. Eu estou bem e desejando que venha o verão. No sábado esteve um dia agradável, mas domingo foi bem diferente.
Tenho saído um pouco mais, mas nada de esplanadas, pke tal como sabes não aprecio o mar e estar de rosto para ele, nem pensar (isto dito a uma algarvia é "pecado"-rs). Sorry!

E tu o que tens feito? A máscara é que me estorva até a respiração, para além da maquilhagem que, praticamente deixei de fazer. De manhã e à noite, água micelar e batom para hidratar os lábios. Sinto que tenho a pele um pouco seca. Esperemos que antes do Natal, possamos tirar os "açaimes"-RS, como lhe chama, graciosamente, uma colega nossa.

Vejo que ainda não tens novo poema, mas um dia destes a senhora inspiração dá-te um sopro no rosto, em jeito de beijo, e lá vêm palavras maravilhosas. Bem, ela a mim já me deu o sopro, o k agradeço.
Qdo te apetecer e quiseres, aparece por lá. És sempre bem--vinda. Obrigada!

Beijos, um abracinho e uma boa semana.

Arthur Claro disse...

Muito criativa esta poesia.

Arthur Claro
http://www.arthur-claro.blogspot.com

Rosas

Rosas
Especialmente para ti, amigo visitante

Arquivo do blogue