segunda-feira, julho 26, 2010

PORTA FECHADA


Num canto perdido em mim

Guardo os beijos que ensaiei

Nas noites quietas, sem fim

E as palavras que inventei

E te queria dizer

Numa manhã de esperança,

Cheirando ao pólen das flores.



Mas à tua porta fechada

Foram perdendo o esplendor,

O viço, a alma e a cor.

Morreram sem dizer nada

Os ecos do meu passado,

Porque a manhã perfumada

Não chegou a acontecer.

Foto encontrada na net

20 comentários:

Ana disse...

Quando uma porta se fecha, há sempre uma janela para abrir ... a esperança!

Um beijo para ti, Baby *

Secreta disse...

Que se abram as portas, para a vida , para o amor...que se baram sempre de par em par!
Beijito.

voou de águia disse...

Que tudo que desejes estejam sempre ao alcance de tuas mão, as porta não esteja nunca fechados ao teu coração, beijos com estima.

Nilson Barcelli disse...

Vai regando as flores, porque a porta vai abrir-se...
Belo poema, gostei muito.
Beijos, querida amiga.

Canto da Boca disse...

Uma porta de amor que se fecha, embora seja uma porta aberta para um lirismo cheio de melancolia, é também ao mesmo tempo, um motivo de abrir-se em poesia!

Lindo, linda!

Beijos!

;)

Benó disse...

Que bonito. Realmente as férias fazem sempre bem. Parabéns e um grande abraço.

Secreta disse...

Beijito...

Anónimo disse...

Olá Querida Amiga!
Gostei muito do poema!
Muito simples, mas conta uma história, um desejo e um sonho de amor que não se realizou. Contudo,sei que foram bons os momentos vividos enquanto se imaginou.
Devemos sempre sonhar, porque isso é viver um ideal que nunca acaba. Pois o amor está sempre em nós.

Um beijinho
Noribal

Canto da Boca disse...

Vim trazer e um beijo, agradecimento e desejo para dias felizes!

Eu adoro música, e essa em especial me lembra um belo momento vivido, daí um poema, tendo-a como pano de fundo!

Ótimo agosto para ti!

;)

tulipa disse...

Que lindo o poema!
Mas...fiquei sem entender qual o sentido, se isso aconteceu na realidade ou se foi só em pensamento.

Vou estar agora 3 semanas de repouso, com ordens médicas, veremos se consigo visitar mais amiude os blogues dos amigos; tenho que pensar na minha saúde, mais ninguém faz isso por mim.

Muito obrigada pela tua visita ao meu blog, é sempre bom "sentir" que não se esquecem de nós.

Fica bem.
Beijokas.
Continuação de dias felizes.

C Valente disse...

Sem saber vim encontrar mais uma porta fechada, com um lindo poema
saudações amigas

ErikaH Azzevedo disse...

Porta fechada e coração aberto né amiga...e haja sonho, haja vida, haja coragem de continuar a florir...mas qdo a primavera é dentro, tudo , tudo sempre floresce. Não deixe que ninguém arranque essa força de si, seja polén, sejogue ao vento e deixe que o tempo te ajude no prosseguir.

Te abraço forte.

Um beijo

Erikah

Ana disse...

Oh :-( ... continua fechada a porta das palavras !
Um beijo, Baby *

Dois Rios disse...

Baby, querida!

O poema fala de uma desilusão e de um sonho que se quebrou de encontro a uma porta fechada.

Mas não é o fim. Quem sabe seja um outro começo? Uma reviravolta? Os beijos, os sonhos e as palavras inventadas sempre estarão a postos. E sempre haverá uma outra porta, minha querida. Disso estou certa.

Beijos,
Inês

ErikaH Azzevedo disse...

Vim agradecer o carinho flor .

Obrigada , viu!

Bjos

Erikah

Canto da Boca disse...

Baby, ler-te em meu blogue é uma outra poesia, é uma perspectiva jamais imaginada no meu texto. Então me trazes as outras dimensões dos sentimentos que naquela altura, eram dor e solidão. Mas na tua ótica transfiguram-se em poesia, música, esperança e novo caminho para a busca da felicidade. Obrigada viu? Muito rica a sua inferência!

Um beijo e carinho!

;)

tulipa disse...

A PORTA CONTINUA FECHADA...
obrigas-me a saltar a janela!!!
Olha que posso cair...sou pesada.

Hoje convido-te a vires refrescar-te para as bandas do Sado.
Ora experimenta!

Sobre o meu último post acredita que apenas num passeio de barco como eu fiz, desde as 10h às 17h podes ter uma visão magnífica destes recantos de Portugal.

Tenho um orgulho imenso de viver perto (25km) do estuário do Sado e poder disfrutar destas vistas fabulosas. Vivo juntinho ao rio Tejo (1km) também com vistas maravilhosas.

Continuação de dias felizes.

Canto da Boca disse...

Ô moça bonita, temos mesmo que agradecer aos céus, pela oportunidade e o privilégio de ler-te, porque tens carinho, doçura e sensibilidade dispostos em cada palavra que sentes e nos presenteias.

Obrigada, viu?

Um beijo grande e desejos para dias lindos!

;)

Valvesta disse...

Oi amada... como estais?
Uma porta que se fecha, com trancas que a impede ser aberta.
Assim muitas vezes com a vida, trancas e ferrolhos nos param em caminhos que sonhamos percorrer.
Lembra que te fiz um pedido? deixa estar as flores passaram do ponto de colheita, descoloriram com as altas temperaturas... resta esperar uma outra primavera... mas assim mesmo obrigada, bjos.

Valvesta disse...

Oi amada... como estais?
Uma porta que se fecha, com trancas que a impede ser aberta.
Assim muitas vezes com a vida, trancas e ferrolhos nos param em caminhos que sonhamos percorrer.
Lembra que te fiz um pedido? deixa estar as flores passaram do ponto de colheita, descoloriram com as altas temperaturas... resta esperar uma outra primavera... mas assim mesmo obrigada, bjos.

Rosas

Rosas
Especialmente para ti, amigo visitante

Arquivo do blogue