segunda-feira, setembro 20, 2010

RIO DE PALAVRAS


Surdo, Subterrâneo Rio


Surdo, subterrâneo rio de palavras
me corre lento pelo corpo todo;
amor sem margens onde a lua rompe
e nimba de luar o próprio lodo.


Correr do tempo ou só rumor do frio
onde o amor se perde e a razão de amar
--- surdo, subterrâneo, impiedoso rio,
para onde vais, sem eu poder ficar?


Eugénio de Andrade

Imagem da web

26 comentários:

José disse...

Olá Baby!
Vim agradecer a sua visita, volte sempre, nem imagina como é bom receber visitas dos vizinhos,não é que eu esteja carente de visitas, nuns bons milhares de visitas a sua foi a quinta aqui do Algarve.
Há quase dois anos que ando nisto, e não sou capaz de fazer os Algarvios
virem visitar o meu blog.
Gostei do rio das palavras, que ligam essa margem a esta aqui deste lado.

Um abraço,
José.

piedadevieira disse...

Oi, Baby
Sou como um rio, sei que corro, que atravesso caminhos, que vou por aí, sem poder parar.Gosto muito dessa imagem, já cantei algumas vezes sobre o rio. Me fascina, me sossega.
Amei, também, esta do Eugénio.
Beijos

Ana Oliveira disse...

Lindo poema de Eugénio de Andrade...e trágico também, como trágico é o destino do que nos deixamos ser...rio de que não conhecemos nem margem nem foz.

Um beijo Baby

Flor da Vida disse...

Oi amiga! Lindos e profundos
versos! Amei!!! Obrigada por
compartilhar! Carinhos... Bjsss

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigada por ter compartilhado comigo a homenagem que fiz ontem para meu filho.

beijooo.

Nilson Barcelli disse...

Um excelente poema do Eugénio de Andrade.
Obrigado pela partilha, querida amiga.
Um beijo.

Vanuza Pantaleão disse...

Oi, querida!
Os rios têm seus misteriosos leitos, fontes, margens...
Amei esse Poema e a foto tem tudo a ver.

Pois é, Baby! Também detesto muros, mas se os quebrarmos o que será da hera? Aí, a hera já era,rsrs. Brincar com as palavras é muito gostoso, né, amiga?

Obrigada pelo seu carinho!!!Bjsss

Cadinho RoCo disse...

Tal como o rio, nunca podemos ficar.
Cadinho RoCo

Canto da Boca disse...

Lindo, lindo! E sentindo o poema, imaginei-me sendo levada por esse rio de palavras... Quantos destinos me esperariam, quais desatinos?

Um beijo grande e obrigada pela ida ao Canto!

;)

C Valente disse...

Passei e deixo as cordiais saudações amigas

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Miguel disse...

Rumo á felicidade ...

Excelente escolha poética ...!

Bjks da M&M & Cª!

poetaeusou . . . disse...

*
belo post,
bela escolha,
de um Andrade nada ingénuo !
,
para onde vais
Rio que eu canto . . .
escreveu um Poeta !
,
coloridas conchinhas,
deixo,
,
*

Pelos caminhos da vida. disse...

Foi um prazer te receber no Cantinho das Rosas Baby, obrigada.

Deixo aqui um abraço primaveril pra vc.

Bom fim de semana.

beijooo.

Vanuza Pantaleão disse...

O Poeta o chama de "impiedoso", mas é o destino do rio passar e quem atravessará duas vezes o mesmo rio? Papo profundo e subterrâneo nas águas profundas do nosso ser.

Uma ótima semana, amiga!!!

Hanukká disse...

A primavera chegou, vim dá-la a ti, com carinho.


Interessante,vim falar da minha primavera, deixo umas flores, bjos.

O deserto e o lugar solitário se alegrarão disto; e o ermo exultará e florescerá como a rosa.
Isaías 35:1

Sacudirá as suas uvas verdes, como as da vide, e deixará cair a sua flor como a oliveira,
Jó 15:33


Os teus renovos são um pomar de romãs, com frutos excelentes, o cipreste com o nardo.
Cânticos 4:13

São disse...

Excelente Eugénio.

Obrigada pelo gentil comentário no nosso querido Poeta.
Saudações.

Pelos caminhos da vida. disse...

Fim de semana de muitas bençãos.

Obrigada pela sua companhia.

beijooo.

Secreta disse...

Um poema belissimo...
Beijito.

Anónimo disse...

Olá Querida Amiga!
Escolheste bem! Eugénio de Andrade é sempre uma referência na poesia portuguesa. O tema trata da força que as palvras têm em todas as ideias, as quais exprimem os mais diversos cenários que a vida e a Natureza vivem.

Parabéns pela tua escolha.
Um beijinho
Teu Amigo, Noribal

Canto da Boca disse...

Vim deixar um beijo e um desejo de ótimo final de semana!

;)

C Valente disse...

Eugénio de Andrade, um poeta tantas vezes esquecido
Saudações amigas e bom fim de semana

tulipa disse...

Discretamente fui
e visitei
o sotavento
mar
ria formosa
ilha de tavira
barco
passeios pela cidade
ruas estreitas
à noite, o luar
na varanda
espreitava
janelas abertas
ao luar...

Ao barlavento
cheguei e
muito agradeço
a tua agradável companhia.

Apenas hoje, já em casa, posso responder.

Convido-te a veres o post que fiz sobre a minha participação no "5º Raid Fotográfico da Moita" no blog "Deabrilemdiante".

Abraços outonais.
Bom fim de semana.

tulipa disse...

Sabes que num recanto, em Cacela Velha, encontrei uma rua com o nome de "Eugénio de Andrade" - o poeta!

Fiquei encantada com Cacela Velha.

tulipa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zeladorpublico disse...

bonito, de facto..tudo de bom, cara amiga

Rosas

Rosas
Especialmente para ti, amigo visitante

Arquivo do blogue