quinta-feira, janeiro 13, 2011

COMO UM BARCO NA TORMENTA

O meu amor é como um barco na tormenta
tanto busca o absoluto
na crista da mais alta onda
como mergulha no negrume
dum mundo feito de silêncio e sombra.
Mas lá no fundo desse mundo
há peixes coloridos e muitos, muitos limos
e no meio desses limos,
o mar é mais verde e mais fecundo
e é lá que eu vou ficar
à espera de sonhar...
sonhar que sou um lindo peixe verde
com um brilho luminoso no olhar
e no peito uma vontade imensa de acreditar.

Imagem encontrada na net

27 comentários:

Sél disse...

Oi Baby querida!
Passando prá deixar meu grande beijo e td meu carinho, minha linda..
Beijosss prá vc

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Lindo o poema!!!
Me fez adoçar o coração ainda mais... Obrigada pela delícia de tão doces palavras de amor...
Bjs com gostinho de janeiro

Anónimo disse...

Poema intenso... forte... sofrido... no meio do mar bravo da vida

Ouço e sinto o correr das vagas alterosas dessa tormenta e pergunto:
-- Será possível encontrar a esperança e a paz depois de uma dessas tormentas interiores, ou os limos taparam definitivamente os peixes verdes?

Quantas vezes se procura um farol nesse mar tormentoso e ele se esfuma e não deixa ver o rumo.
Por isso é lindo o seu sentido de esperança

"... o mar é mais verde e mais fecundo
e é lá que eu vou ficar
à espera de sonhar..."

No mesmo sentido falam os poetas da nossa imaginação "depois da tormenta vem a bonança!" mas há dias (muitos, infelizmente) em que sentimos que tudo nos cai em cima em que o acreditar é dificil
CA

Vanuza Pantaleão disse...

Baby,que alegria te rever em 2011!
O fundo do mar, o inconsciente com seus peixes verdes e fosforescentes. Tão lindo, tão lindo esse poema...
A imagem também é incrível! Amei demais.

Deslumbrante final de semana, amiga!!!Bjsss

José disse...

Olá Baby!

Bonitas as palavras que deixastes aqui no meu cantinho, mas mesmo que eu queira não posso.
Pois é vizinha o mar aí por esses lados é mais fundo e por vezes mais revoltoso, mas o peixe também é melhor.

Bom final de semana,
Beijinho,
José

Valquíria Oliveira Calado disse...

Olá amiga, obrigada pelo comentário em meu blog. As viagens são necessárias, que sejam na superfície, nas profundezas, ou mesmo no ar em vôos libertos sem amarras, nos faz crescer e nos dá a conhecer a verdadeira visão do horizonte, cada qual com sua sorte e em seu lugar, e que Deus nos ajude a viajar. Abraço.

Controvento-desinventora disse...

Baby, obrigada pelo poema. Eu o publiquei em meu blog.

E gostaria de retribuir seu carinho intertextual:

"Em meio ao caos
a poesia é vento.
No início
era o silêncio
e o barulho
fez-se diante do movimento
num mergulho
íntimo e intenso
e nasceu o sentimento
no seio do mar um borbulho
e um aroma de incenso
num grito contra o lamento
e a liberdade num embrulho
trouxe o olhar intenso
textualizado num rebento.

Controvento-desinventora

Baby disse...

Obrigada, controvento-desinventora!

Em meio ao caos do meu tormento, seu poema cortou o meu silêncio
como um grito de liberdade
e um vento de poesia
varreu pra longe a minha ansiedade.

Beijos.

C Valente disse...

Lindo
saudações amigas ebom fim de semana

meus instantes e momentos disse...

que bom ler voce.
Maurizio

Malu disse...

E quando o peito acredita... Ah!!!! Tudo acontece.
Lindo de se ler.
Abraços

Maria Marluce disse...

O amor é assim: às vezes um barco à deriva, às vezes um mar em calmaria e tudo nos rende um poema. O teu eleva a nossa alma.

Controvento-desinventora disse...

Obrigada,baby. Em meio ao caos da minha cidade(Teresópolis) ainda sobra poesia em mim...e também para os que admiro.

Secreta disse...

Enquanto acreditares tudo será possivel. Porque, é nessa capacidade de acreditar, que reside a tua força.
Beijito.

Álvaro Lins disse...

Como diz o poeta: é preciso acreditar/que o sorriso de quem passa/é um bem para se guardar/que é luar ou sol de graça...

Perla disse...

Um barco aos altos e baixos nas ondas. Mas não te deixes naufragar.

C Valente disse...

Muito positivo, lindo
Saudações amigas

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, um poema muito forte...Espectacular....
Cumprimentos

Nilson Barcelli disse...

Peixe verde...
Gostei imenso do teu poema, Muito bom.
Querida amiga, bom resto de semana.
Beijos.

Secreta disse...

Beijito de bom fim de semana.

Canto da Boca disse...

Sem os sonhos, nada seremos, as tormentas de certo modo são o ponto a equilibrar, para não esquecermos dos reveses da vida.

Um beijinho, Baby!

Manuel Luis disse...

O meu sitio é aqui em terra sonhando esse seu mar profundo e limpo com cores de feitiço.
Beijo

Ana disse...

Que o teu olhar mantenha sempre o brilho luminoso deste poema!
Um beijo, Baby *

A.J.Faria disse...

Olá, Baby!
A vida nunca será linear, haverá sempre momentos de instabilidade e de incerteza, que serão atenuados com tempos de confiança e de esperança.
O importante é ter esta capacidade de estar na crista da onda e simultaneamente descer aos abismos.
Os fortes são os que não desistem no meio das adversidades.

Esta é a imagem que tens transmitido ao longo dos tempos!

Tudo de bom, Baby!

A J Faria

Benó disse...

É bem verdade que o importante é ACREDITAR. Isso torna possível a realização dos sonhos.
Boa semana.

ErikaH Azzevedo disse...

Essa analogia maritima do amar muito me atraiu sempre..eu acho que amor é coisa de mar sim, onde se navega, se mergulha sem medo de se afogar...amor tão sujeito a maresias mas tb a maremotos.

Bjos

Erikah

ErikaH Azzevedo disse...

Linda,
Desculpa-me a demora em aqui estar mas tenho passado por tanta coisa que falta-me mesmo tempo.
Mudei algumas coisas no blog, diminui o tamanho dele e o tempo que ele tinha pra carregar, mas já tem tempo isso, desde que vc me falou que não conseguia mais comentar....que bom que deu certo...hhehehe

Deixo-te aqui esse meu carinho por ti.

Erikah

Rosas

Rosas
Especialmente para ti, amigo visitante

Arquivo do blogue