terça-feira, setembro 06, 2011



Sê paciente; espera
que a palavra amadureça
e se desprenda como um fruto
ao passar o vento que a mereça.

Eugénio de Andrade
Imagem recolhida na net

16 comentários:

José disse...

Olá querida Baby!

Já tinha saudades de ti, umas fériazinhas também fazem bem à saúde e a tudo.
Tiveste à espera da fruta amadurecer,assim é mais fácil de colher, e de comer.

bem-vinda, um beijinho pra ti,
José.

Secreta disse...

Pois só assim podemos ter certeza de que não será desperdiçada!
Beijito :)

Canto da Boca disse...

Baby de volta e em grande estilo!

Preciso aprender com o poema do Eugénio de Andrade a ser paciente, que uma hora vinga!

Beijos e obrigada pelas palavras e o carinho sempre dispensados a mim!

;)

tou voltando disse...

Não conheço este seu filósofo-pensador de Eugênio Andrade mas que é um sábio, é.

Vovó tambem me dizia muitas vezes:
"com paciência e tolerância se vai à alegria"

Mas olhe você, há pessoas que por desejarem tão ardente e determinadamentnte certa coisa, e que por medo de perdê-la, se esquecem e a impaciência as leva ao sofrimento e ao desespero e não esperam o amadurecimento dos frutos e que o vento os desprenda.
Tanta impaciência as atira para a desilusão, para o silêncio
Memórias felizes dificilmente são pacientes
Problema de tempo.com alguma insegurança à mistura

Malu Farias

São disse...

Há um poema de Torga muito semelhante....

Um abraço

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga
Especialmente hoje eu vim agradecer o seu carinho lá no meu cantinho!
Muito Obrigado de todo o coração!
Abraço muito amigo!
Maria Alice

Vanuza Pantaleão disse...

Baby, querida!
Senti sua falta...
Ter paciência é uma arte que devemos exercitá-la no dia a dia.
Amei!
Uma frutífera semana...

Secreta disse...

Tem um bom fim de semana.
Beijito :)

tulipa disse...

OK
Já vi que não aceitaste o meu conselho...paciência!

às vezes as pessoas pensam que os outros a invejam...
mas nem é o caso.
Gosto de saber que participaste naquela obra,
fico feliz por ti
e quando te peço que a divulgues...
enfim...

Peço desculpa pela minha ausência: 1º foi uma infecção nos olhos que me proibia de estar ao computador;
depois estive ausente do País, 10 dias de férias, por aí...

Beijinho da Tulipa.

Nota: vem ver umas imagens do "Château D'If", estás convidada!

Nilson Barcelli disse...

Belíssimo pensamento, só possível graças ao talento de génios como o Eugénio de Andrade.
Tem uma óptima semana.
Beijos.

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Como está?

Obrigado pela sua referência ao meu último trabalho.

Desejo a continuação... do bom tempo

e deixo

beijoca!

Patricia disse...

luego de una sabia espera, el delicioso fruto de la palabra..

qué precioso, querida amiga!!

un abrazo fuerte.

C Valente disse...

Lindo, com tanta verdade
Saudações amigas

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Dois Rios disse...

Baby, minha linda! Pensei que você tivesse nos abandonado! Ainda bem que não passou de um susto, rs!

===

Quanto aos explêndidos versos de E.A., eu diria que esperar o amadurecimento da palavra é uma sabedoria. Eu bem quetento, mas ela sempre me escapole antes da hora. Preciso aprender a sensível arte da paciência.

Beijos saudosos,
I.

C Valente disse...

É na garganta
que as palavras se atropelam
Saudações amigas e bom fim de semana

Rosas

Rosas
Especialmente para ti, amigo visitante

Arquivo do blogue