quinta-feira, agosto 30, 2012

LUAR DE AGOSTO


As águas da ribeira eram uma esteira de prata
deslizando suavemente para o mar
que pressuroso as absorveu
na ânsia de aumentar o brilho com que o luar de agosto o vestia.
Os meus olhos diluíam-se ao contemplar aquela beleza cintilante
e o muro que me aprisionava desmoronava-se  pedra a pedra
enquanto uma indescritível sensação de paz me envolvia
e me fazia sentir que também eu era um fio de água
percorrendo o seu curso inexorável em direcção ao mar
onde tudo começou e onde tudo pode sempre terminar.

17 comentários:

Ana disse...

O mar... onde tudo começou. Esse mar que continua ser inspiração e beleza !
Beijo *

tulipa disse...

As águas da ribeira
arrastaram-te
até ao BARLAVENTO
e estás de volta,
bem haja!

Gostei da esteira de prata
deslizando suavemente para o mar...

Hoje
um anjo da guarda
arrastou outro
anjo para o meu Caminho.
...
Cada dia mais acredito que
ao fechar-se uma pequena janela
abre-se uma porta
por onde entra um anjo
com um coração maior que o Mundo.
...
Deus não se esquece de mim.
Ontem o sofrimento, o desespero
Hoje a alegria e a confiança.

Eu cá tinha
as minhas razões
em achar que
tinhas uma imaginação fértil,
meio adormecida.
...
Quando se quer
brotam da alma
belas palavras.

tulipa disse...

As águas da ribeira
arrastaram-te
até ao BARLAVENTO
e estás de volta,
bem haja!

Gostei da esteira de prata
deslizando suavemente para o mar...

Hoje
um anjo da guarda
arrastou outro
anjo para o meu Caminho.
...
Cada dia mais acredito que
ao fechar-se uma pequena janela
abre-se uma porta
por onde entra um anjo
com um coração maior que o Mundo.
...
Deus não se esquece de mim.
Ontem o sofrimento, o desespero
Hoje a alegria e a confiança.

Eu cá tinha
as minhas razões
em achar que
tinhas uma imaginação fértil,
meio adormecida.
...
Quando se quer
brotam da alma
belas palavras.

Manuel Luis disse...

Amanhã é dia de lua cheia, ajudaria se farrapos de nuvens a envolvesse. Pela madrugada, beija o mar e é esse o momento favorável conjugado com o espelho do mar. Eu e tu onde estaremos a essa hora?
Bj

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Benó disse...

A ausencia foi sentida e o regresso abençoado. Seja como a ribeira que não para de correr na ansia de chegar ao mar.
Um abraço.

helia disse...

O Mae é sempre uma enorme fonte de inspiração ! Bonito Poema !

José disse...

Bom dia, Maré Viva!

Tive saudades de de ti, tentei tantas vezes vir aqui, e não consegui. Vieste com as marés vivas de Agosto, e eu gosto que tenhas vindo.
Eu até aos vinte anos vivi junto ao Rio Arado,e as marés vivas de Agosto chegavam à minha rua, tinham-mos que nos descalçar para entrar em casa, ou por um tijolos e uma tábuas, na altura não achava muito jeito, hoje tenho saudades daquele tempo, e daquele lugar.

Bom fim de semana,
Beijinho,
José.

Vanuza Pantaleão disse...

O mar, estuário natural para os rios da vida.

Muito bom voltar ao teu convívio, minha querida.

Um poético fim de semana!!!!

tulipa disse...

É BOM
QUE AS PESSOAS
RECONHEÇAM O VALOR
DAS NOSSAS ACÇÕES.
...
porque não
fazer referência
a quem puxou por ti?
...
alguns dizem:
é bom o teu regresso,
mas, pergunto eu:
fizeram alguma coisa,
para que regressasses?
...
Tu é que sabes!

Sobre o teu comentário
no meu post
do dia mundial da fotografia:
...
dizes que a minha participação é sempre entusiástica, daí as vitorias conquistadas.
...
Já eu acho que as vitórias conquistadas têm a ver com dedicação, empenho
e algum mérito próprio,
além do que tu afirmas e muito bem, a minha participação é entusiástica, o que quer dizer
que vou sempre CONFIANTE!
A confiança é algo muito importante na Vida.
...
Beijos.

Álvaro Lins disse...

Bem regressada:)!
E se é que é possível com uma escrita cada vez mais "apurada"!
Bjo

Evanir disse...

È sempre motivo de muita alegria quando posso passar
no seu blog para deixar um carinho e a lembrança da minha presença.
Um pouco afastada para realização de muitos exames
sinto muita falta de estar nos blogs das minhas lindas amizades.
Deus abençoe grandemente seu final de semana
beijos no coração paz e luz,Evanir..

Canto da Boca disse...

A beleza do texto é um convite irrecusável, para nos diluirmos nos mares tantos, que a poesia for capaz de nos levar.

Belo poema, Baby!

Um beijo, querida!

;)

Fa menor disse...

Belo!
Água. Nada vive sem ela.

Bjos

C Valente disse...

Mar que tem tanto de belo, como de terrível. Gostei
saudações amigas

Nilson Barcelli disse...

Tudo começa e acaba no mar...
Excelente poema, gostei imenso.
Beijo, querida amiga.

Secreta disse...

Que posso dizer? Tão lindo este poema! Transmitiu-me uma sensação de paz e reconhecimento interior.
Beijito!

Rosas

Rosas
Especialmente para ti, amigo visitante

Arquivo do blogue