sábado, maio 22, 2010

SAUDADES QUE SABEM RIR


Existem saudades que sabem rir. São as minhas preferidas. Algumas, nascem sabendo. Outras aprendem, depois de transformar o choro.


Como borboletas, voam pelos jardins da memória, abraçam as lembranças mais viçosas, e saboreiam o néctar, sempre disponível, das alegrias perenes.'”

Ana Jácomo

Imagen da web_

14 comentários:

ErikaH Azzevedo disse...

Coisa linda, tenho esse excerto da Jácomo, abrilhantando um dos meus posts flor...é lindo mesmo...muito sábia essa menina.

Somos muito nostálgicos né, feitos sempre dessas saudades que nos fazem rir...talvez seja essa saudade a que perenize esses instantes preciosos em nós.


Bjos flor!

Erikah

Valquíria Calado disse...

Saudades se tem do que se viveu, e foi muito bom; lembranças são perolas que adornam nosso pescoço, enfeitando-nos e nos tornando mais felizes, exatamente por temos vividos momentos bons.
Mas existe outro tipo de lembranças, aquelas de uma memoria magoada, frustada, e resentida por algo que não se consegue viver; por sonhos que não se realizaram.
Mas nos temos o mundo dentro de nós, como diz uma antiga musica que gosto muito: Ninguém vai dormir nossos sonhos, nós temos que acordar pra viva, recriar sonhos, ou dar continuidade aqueles que nos enteressam, nos faz feliz, mesmo que existam só e únicamente dentro de nós, ainda assim vale sonhar.
Beijos com muito carinho, aprendendo a te gostar.

Ana disse...

Bela forma de pensar. Bela forma de o dizer.

Saudades e um beijinho, amiga *

tulipa disse...

Amiga, ontem senti-te desanimada com a falta de comentários nos teus posts; pois...também me sinto assim como tu, por vezes, mas ando a tentar colocar esse problema como secundário num momento da minha vida em que...há falta de saúde, faz-me aperceber que há coisas muito mais importantes na vida do que mais um ou menos um comentário; quem gosta do que fazemos no nosso blog, pode andar ausente pelas agruras da vida, mas acredita, VOLTA SEMPRE.

Os astros e os planetas dão-nos grandes lições, como estas palavras que chegam num momento, que como te disse ontem, estou doente e as previsões não são boas:
..."Neste período procure se recolher um pouco mais, Ester, e isso pode sugerir uma suscetibilidade maior a infecções e doenças. Você estará num momento particularmente vulnerável, inclusive a níveis energéticos, e não convém de jeito nenhum se agitar ou perder noites. Seu campo estará mais aberto, e você corre o risco de terminar absorvendo problemas e complicações que não são exatamente suas, o que pode incorrer inclusive em doenças físicas. Procure evitar o envolvimento com problemas de irmãos, amigos ou parentes próximos. Ajudar é bom, mas tudo tem limite! Caso você não observe e respeite esta necessidade de recolhimento, pode acontecer da vida se encarregar de um recolhimento forçado, através de alguma doença menor, como gripes, enxaquecas, etc. Mas não é preciso passar por isso, portanto respeite a qualidade do momento e recolha-se!..."
Como vês, Amiga, palavras sábias.
Fica bem.
Beijos meus.

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Então já foi à praia?

Vamos a ver se amanhã há sol
porque estou a precisar.

Beijinhosss

Cris Santos disse...

Que londo o seu blog.. estou te seguindo!
Bjus =*

Perla disse...

Quanta verdade!
Mesmo por entre lágrimas se pode rir... e há saudades boas!

Beijo

(Gosto mt desta música)

Secreta disse...

As saudades podem ser encaradas de várias formas... daí algumas saibam rir :)
Beijito.

mixtu disse...

saudade
saudades
como o venhto
vai e vem

sentires

saudade...
memória

mirar el pasado...

mirar... solo mirar

ntequeta :)

abrazo serrano

Nilson Barcelli disse...

Ter saudades que sabem rir não é para qualquer um...
O texto é muito interessante. Gostei. Obrigado pela partilha.
Querida amiga, boa semana.
Beijo.

Mågø Mër£Îm disse...

Raras são as minhas saudades que saber rir...rs
Que pena! rs

piedadevieira disse...

Ainda não alcancei esse estágio.Minhas saudades ainda têm um sabor de lágrimas.
Beijos.

Luiz Caio disse...

Oi Baby! Como vai?

Eu vou de acordo com a frase que ouvi numa das canções de Adriana calcanhoto: Eu adoro a saudade, quando ela está pra terminar!

TENHA UMA LINDA NOITE!

Beijos

Anónimo disse...

Olá Querida Amiga!
Li as tuas duas postagens que achei muito bonitas. Mas cada uma é ligeiramente diferente da outra. Muito embora se fundam na mesma ideia: "Saudosismo".
Contudo, e como sou muito positivista; adorei a primeira, por teres colocado na postagem uma borboleta muito linda. Ela representa muito para mim, - ela é a beleza e a liberdade. Independentemente de haver milhares de conjuntos de cores.São todas lindas. Por isso sinto sempre a emoção do belo, quando as comtemplo.
Mas pronto! Nem sempre as coisas têm o mesmo significado para todos.
Um beijinho.

Noribal

Rosas

Rosas
Especialmente para ti, amigo visitante

Arquivo do blogue